sábado, 21 de abril de 2012

DOM ANTÔNIO FELIPE CAMARÃO - O ÍNDIO POTI - HERÓI NACIONAL



Na semana em que se comemora o Dia do Índio e de Tiradentes, Herói Nacional, Vento Nordeste aproveita para prestar uma homenagem ao nosso Herói Potiguar, Felipe Camarão, o Índio Poti. A importância de Felipe Camarão para a sociedade brasileira vai além dos seus feitos heroicos: foi a primeira vez na História do Brasil que um índio era agraciado e visto com simpatia pelos colonizadores. Até então os índios eram escravizados. E se hoje a nossa sociedade, muito tardiamente, reconhece a nacionalidade brasileira dos povos indígenas que habitam nosso território e a luta dos  pelo direito de preservação de suas terras, se deve a homens como Felipe Camarão, que já na época do Brasil colônia, não só lutou  bravamente defendendo o nosso território, como se empenhava para livrar o índio do peso da escravidão.





Governo do Rio Grande do Norte reconhece Felipe Camarão como "Herói  Público"

A governadora Rosalba Ciarlini sancionou  a  lei nº 9.594, de 19 de dezembro de 2011, dispondo sobre o reconhecimento de Dom Antônio Felipe Camarão como "Herói Público" no âmbito do Estado do Rio Grande do Norte. A lei é subscrita pelo Secretário de Justiça e Cidadania  Thiago Cortez.
O Palácio Felipe Camarão sede da Prefeitura de Natal e um bairro da cidade, homenageiam o seu nome há tempos. O Exército Brasileiro denomina a Sétima Brigada de Infantaria Motorizada como Brigada Felipe Camarão.


                                  Felipe Camarão - Pintura de Vitor Meirelles

Existe uma controvérsia a respeito do local de nascimento do Índio Poti, Alguns historiadores afirmam que ele nasceu em Pernambuco. Outros falam da existência de dois índios com o mesmo nome Poti: O primeiro participou das negociações  de paz entre portugueses e potiguares na Capitania do Rio Grande. E o outro, filho dele, se destacou com brilhantismo durante a guerra contra os holandeses, Para os historiadores Norte -Riograndenses, o índio Poti nasceu em Aldeia Velha, Capitania do Rio Grande , hoje no território do Rio Grande do Norte.
Foi batizado na Capela de São Miguel de Guajerú, no dia 13 de junho (1612) e ao se tornar cristão, tomou o nome de Antônio por ser o santo do dia, Santo Antônio. O segundo nome seria uma homenagem a Felipe IV, rei da Espanha, e Camarão, seria a tradução portuguesa do seu nome primitivo em tupi: Poti. Educado pelos jesuítas aprendeu a ler em português e latim. Extremamente religioso, estava na aldeia potiguara de São Miguel ou Muçuí, chefiando sua tribo, quando os holandeses chegaram a Recife (1630). 

                     Felipe Camarão e sua mulher a Guerreira Clara Camarão

Felipe Camarão assumia atitudes dos brancos e trajava-se como tal, quando estava com os portugueses, mas era um índio comum com suas vestes, costumes e atitudes quando estava entre os índios. Sempre acompanhado de sua mulher Clara Camarão, tão combatente quanto ele, destacou-se nas batalhas de São Lourenço (1636), de Porto Calvo (1637) e de Mata  Redonda (1638). Nesse último ano participou da defesa de Salvador, atacada por Maurício de Nassau.
Ganhou notoriedade ao participar da batalha travada nos Montes Guararapes, 15Km ao sul de Recife - a Batalha dos Guararapes,que aconteceu em abril  de 1648, entre os homens  de Von  Schkppe e os lusos-brasileiros comandados pelo português Francisco barreto de Meneses. Nessa batalha além de Felipe Camarão participaram: André Vidal de Negreiros, João Fernandes Vieira e Antônio Dias Cardoso. Conta-se que nessa época os holandeses ainda tentaram corromper Camarão, pedindo-lhe que assinasse a rendição de suas tropas. Camarão revoltado pegou os papéis, rasgou-os e voltando-se para Von Schkoppe, disse: " A esses papéis eu respondo com a moral das balas de meu canhão."

                                       Batalha dos Guararapes
.
Felipe Camarão distingui-se no comandando a ala direita do exército rebelde na Primeira batalha dos Guararapes (1648), quando os holandeses foram definitivamente expulsos do Brasil. Na ocasião foi agraciado com a mercê de Dom, o hábito de cavaleiro da Ordem de Cristo, o foro de Fidalgo com brasão de Armas e o título de Capitão-Mor de todos os índios do Brasil.
Faleceu no Arraial do Bom Jesus/Pernambuco, em 24 de Agosto de 1648, em consequência de ferimentos de ferimentos sofridos no mês anterior, durante a batalha dos Guararapes. Após a sua morte foi sucedido no comando dos soldados insurgentes por seu sobrinho D.Diogo Pinheiro Camarão.


Vídeo Produzido pela TV Câmara




Vale a pena gastar um pouco do seu tempo assistindo esse vídeo. Você vai conhecer um pouco mais da história do nosso Índio Poti e entender porque ele é considerado por muitos, um Herói Nacional. Confira.



FELIPE CAMARÃO - PRIMEIRO POTIGUAR CONSIDERADO HERÓI NACIONAL





O diário Oficial da União publicou a Lei nº 12.701 de 6 de agosto de 2012 oficializando assim, o nome de Felipe Camarão como herói nacional. O primeiro norte-riograndense considerado herói nacional, por sua participação na Bastalha dos Guararapes, tem agora seu nome inscrito no Livro dos Heróis da Patria, juntamente com outros nomes como: João Fernandes Vieira, Francisco Barreto de Menezes, André Vidal de Nefgreiros, Henriqie Dias e Antônio Dias cardoso. O referido livcro fica guardado no Panteão da Pátria e da Liverdade - Tancredo Neves - em Brasília..
A inclusão de Felipe Camarão como Herói Nacional, se deve a mobilização do Professor e pesquisador Alcides Sales, juntamente com o Coronel Reis, assessor parlamentar da 7ª Brigada de Infantaria Motorizada do estado, que recebe a denominação de Felipe Camarão .Percorrendo as várias instâncias govenamentais, eles conseguiram iem 2009 tornar Felipe Camarão, herói municupal com a aprovaçaõ do projeto de lei do vereador Franflin Capistrano.Em dezembro de 2010 por sugestão dos dois, o deputado estadual Hermano Moraes cosegui também a aprovação do seu projeto e Felipe Camarão passa a ser reconhecido como herói estadual.
Em 2012 o Senador Marco Maciel apresentou no Congresso um projeto de lei que pedia os Heróis da Batalha de Guararapes, ocorrida na época do Brasil Colônia em Pernambuco. Aprovada a lei, os nomens da Batalha de Guararapes foi incluido no Livro dos Heróis da Pátria e Felipe Camarão pasSa a ser o primeiro potiguar a ser considerado herói nacional.



Fontes:

  • Jurandir Navarro - Rio Grande do Norte : os notáveis dos 500 anos - Departamento Estadual de Imprensa, 2004.
  • Vídeo-aula : Série-Construtores do Brasil" - TV  Câmara.
  • Cadernos Especiais - Jornal Tribuna do Norte - Fascículo 4 -  Os Massacres  no RN - Antônio Felipe Camarão.  
  • Pesquisas Google: Site Wikipédia 
  • Pesquisas Google: Natal de Ontem - Felipe Camarão
  • Pesquisas Google: Site da Fundação José Augusto -Notícias.
Fotos
  •     Imagens Google
  •     Edição de Fotos: Programa Pic-Nic- Yahoo/BR
    
Vídeo:
  • Enviado ao You Tube por  "canaldasvideoaulas" - TV Câmara - em 17/06/2011                                


    2 comentários:

    1. Ailson Rosa Silva
      Devia ter ajudado a expulsar os português que levaram grande parte de nossa riqueza para Lisboa. Não acho que tenha sido nenhum heroi

      Arilza Pereira
      História é isso! Cada um com a sua ótica!


      Ailson Rosa Silva
      Em grande parte a história é sempre contada sob a visão dos vencedores e nesses casos os meios justificam os fins. Nosso índios devem ter servido, em muitos casos, como inocentes úteis para esses portugueses que queriam defender a colônia a qualquer custo de outros invasores, inclusive piratas franceses. Somos muito atrasados graças a esses colonizadores da Penísula Ibérica. A propósito: Quem fundou New York ?


      Ailson Rosa Silva
      Vejam só essa foto de Felipe Camarão ! Parece realmente um indio ?

      Arilza Pereira
      Gosto muito quando as pessoas comentam sobre o que escrevo mesmo que não concorde com o teor do que foi escrito. Pesquisei muito para fazer essa postagem e realmente acredito no que postei.Prefiro que leiam e discordem do que apenas curtirem uma foto. Vento Nordeste é um espaço democrático e acatará bem as opiniões .

      Ailson Rosa e Silva - Natal/RN - Via Facebook

      ResponderExcluir
    2. Ailson Rosa Silva, quem fundou New York foram 32 judeus recifenses, que voltaram com Nassau quando o mesmo estava deixando Pernambuco. Ele os deixou em Nova Amsterdam (hoje NY). E com relação ao Índio Poti, ele é sim um herói Nacional, os portugueses foram os colonizadores, eles detiverem estas terras, mesmo com os índios aqui morando primeiramente, mas foi através de Portugal que nasceu a Pátria Brasil.

      ResponderExcluir

    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...